Eu não tenho o que planejar

Eu sempre falo sobre planejamento, a importância de se ter um e eu percebo que muita gente tem um bloqueio quanto a isso, principalmente sobre o que planejar.
 
Eu sempre faço o meu planejamento semanal, sabendo o que tenho que fazer consigo ser mais produtiva no meu trabalho e consigo inclusive planejar os meus gastos, como atualmente meus gastos são bem restritos à alimentação, higiene pessoal e presentes (sim continuo presenteando a quem sempre presenteei), o planejamento financeiro ficou bem mais simples e mais fácil de fazer.
 

Continuar lendo “Eu não tenho o que planejar”

Nem em Sonho, ou melhor, Pesadelo…

Quando planejei meu ano, não pensei que precisasse mudar todas as minhas estratégias, metas e rever muitas coisas sobre a minha vida, em tão pouco tempo. Sabia que algumas metas eram bem desafiadoras, tanto no âmbito pessoal, quanto profissional.
Eu não imaginava que iria precisar dedicar um tempo maior à minha sanidade mental, nem que me faltaria ânimo para fazer pequenas coisas das minhas metas mais simples, nem que as metas mais desafiadoras seriam pequenas diante do cenário atual.

Continuar lendo “Nem em Sonho, ou melhor, Pesadelo…”

Temos mesmo que escolher entre saúde e economia?

Primeiro que não existe isso de a economia vai morrer…

Tenho visto muitos debates sobre economia x saúde, pessoas falando que milhares morrerão de fome se as empresas continuarem fechadas e outros blá, blá, blás.

Eu não gosto de expor assuntos polêmicos por aqui, mas não consigo me calar.

Levando em consideração que de economia eu entendo um pouco (graduação, pós graduação e mestrado, me dão respaldo para falar sobre o assunto), vou explicar um pouco como eu observo tudo isso.

A economia não vai morrer, a fome não é uma novidade no mundo, muito menos no Brasil, aliás ela tem sido cada vez maior nos últimos anos, então aqueles que defendem a reabertura do comércio para que milhares não morram de fome e nunca fizeram nada para ajudar milhares que sempre necessitaram deveriam se calar, porque a gente sabe que a sua preocupação não é com isso.

Muitos CNPJs irão fechar, muitos abrem e fecham diariamente, isso também nunca foi uma preocupação real, você que fala que os pequenos estão tendo prejuízos enormes, o negócio dele é de subsistência, ou seja, nunca teriam prejuízos enormes e justamente por serem pequenos possuem uma maior capacidade de se reinventarem, de buscar o seu sustento.

Concordo quando se fala que os empregos foram e muitos outros serão afetados, isso é a maior verdade e aí está o ponto mais crítico desse momento. A situação vai ser muito crítica para eles, irão atravessar o pior momento da vida, pois a falta de renda inesperada pode ser avassaladora, mas não é o fim do mundo. Quem tem ou tinha emprego formal, não ficará sem nada, pois se houve suspensão de contrato ou redução salarial ou até mesmo demissão, essas pessoas contam com os auxílios do governo (e essa é a responsabilidade do governo para com essas pessoas).

Como economista entendo sobre as políticas governamentais e vejo que o governo precisa ter tato para tomar as decisões necessárias, mesmo que para isso precise abandonar as diretrizes que foram traçadas (andar como se nada tivesse acontecendo, é a pior decisão para o povo e para a economia).

Precisa-se fazer o que precisa ser feito e é isso. Hoje precisa ser feito uma desaceleração das atividades econômicas, entenda que muitas empresas fecharam, mas outras ampliaram as suas atividades. Quando tudo isso acabar (e espero que seja breve, porém acredito que depende muito da consciência de cada um) muitos negócios deixarão de fazer sentido, tanto para clientes quanto para os próprios donos, muitos já começaram a reestruturar e repensar seus negócios, saindo da famosa zona de conforto e mudando significativamente tudo sobre si e sobre seu negócio.

Esse é o momento de evoluir, repensar, olhar para o lado, ser verdadeiro consigo mesmo, pensar de verdade por si e ser racional.

A economia não vai morrer independente de qualquer coisa, mas as pessoas irão e a gente pode reduzir isso, primeiro a gente se salva e salva os outros, depois a gente pensa como vai reerguer a economia, afinal de contas ela vai sobreviver sempre (de uma forma ou de outra).

Consumo em tempos de crise

A regra para consumo é sempre a mesma, deve-se sempre optar pelo consumo consciente, ou seja, o consumo dentro da capacidade de pagamento e de coisas que realmente serão utilizadas.

Provavelmente você já pode ter se deparado com algumas promoções tentadoras e é normal sentir a vontade de aproveitar a oportunidade, mas é importante não agir por impulso, ainda mais em tempos de incertezas. A palavra do momento é: cautela. Continuar lendo “Consumo em tempos de crise”

“Meu negócio também é essencial”

Tenho ouvido muito isso nos últimos dias, empresários de diversos setores falando de quão essencial o seu negócio é, e que não podia estar fechado. E de verdade eu acredito e sei que todos os negócios são essenciais, tanto para o dono do negócio, quanto para os funcionário (pois esse é o seu sustento) e até mesmo para boa parte dos seus clientes, pois se consomem é porque vêem alguma necessidade daquilo para a sua vida. Continuar lendo ““Meu negócio também é essencial””

Monte um Quebra-Cabeça

Eu sempre gostei de montar quebra-cabeça, gosto do planejamento e sempre que começo uma é aquela empolgação, afinal de contas são muitas coisas para fazer, preparar o local, separar as peças por tipo, montar a borda, separar as cores, toda uma preparação para ver algo tomando forma… Continuar lendo “Monte um Quebra-Cabeça”

Daqui pra frente tudo vai ser diferente…

Estamos na terceira semana de 2020 e o que você fez até agora?

Alguma coisa está realmente diferente, ou as coisa continuam as mesmas?

Quantas vezes você repetiu isso para você mesmo e acabou sendo quase tudo igual?

A gente sempre quer mudar, mas acaba dormindo na hora do fazer, às vezes por não saber o que fazer ou simplesmente porque cansou de tentar fórmulas mirabolantes que nunca funcionam.

Temos o desejo de que tudo seja para ontem, somos impacientes e quando não conseguimos enxergar progresso ou o destino é muito longo, o desanimo é ainda maior.

O pior disso tudo é que, por causa disso as coisas ficam sim mais distantes, pois o ponto de partida cronologicamente fica distante, mas em termos de ações demos um ou dois passos e depois nos desviamos do caminho.

Continuar lendo “Daqui pra frente tudo vai ser diferente…”

O que fazer para não fazer parte do “Janeiro Vermelho”

Estamos naquela época do ano que o consumo é muito incentivado, tivemos no final de novembro a black Friday, mas o décimo terceiro só sai em dezembro, e as comemorações de final de ano, são responsáveis por despesas não programadas, que podem atrapalhar o planejamento financeiro. Continuar lendo “O que fazer para não fazer parte do “Janeiro Vermelho””

Por que é Importante ter Educação Financeira?

começo
Assim como cuidar da sua saúde física (comer bem, fazer atividades física, ter momentos de lazer…), é importante também você cuidar da sua saúde financeira. Eu gosto muito de comparar a Educação Financeira, com a Educação Alimentar, e sempre precisamos nos reeducar nas duas coisas. Sei que pode parecer um pouco sofrida, no começo, mas com o tempo torna-se algo natural.

Continuar lendo “Por que é Importante ter Educação Financeira?”